quarta-feira, janeiro 17, 2018

Dê a Preferência!


Pra quem não está habituado essa placa significa “dê a preferência”.  
Antigamente no saco de pão vinha escrito: agradecemos a preferência.


Tenho me pegado pensando onde anda nossa preferência? 
Parece que tudo anda tão automático que a preferência ficou em algum lugar, remoto, talvez no cérebro escondido! Hoje quando ouço que alguém prefere algo, logo desconfio se aquela preferência é de fato genuína ou apenas uma conveniência, uma ação para fazer parte de algo.

Já deve ter reparado como as roupas estão iguais, os carros monocromáticos, falta cor, falta brilho, falta gente dentro!
O mais incoerente é que justamente essa mesma placa que me chamou atenção mostrou que no trânsito ninguém dá a preferência, nem em quem está na “preferencial” muito menos aos pedestres, ou ao sinal amarelo, ou seja, lá o que for, fila dupla, contramão...
No trânsito vale o meu caminho, a minha pressa! Maluco não é?
Pois é, mas é incoerente até a página dois!
Faz todo sentido, se a pessoa não faz suas próprias escolhas como dar a preferência a alguém?
Concluo que a pessoa age assim porque todos fazem assim, ou se não fizer vão achar que sou idiota?!

sábado, janeiro 06, 2018

Diga-me!

Diga-me quem amas e direi quem tu és!

Há muito tempo um amigo comentou comigo que essa seria a tradução correta do "diga-me com quem tu andas que direi quem tu és". Naquele tempo me fez todo sentido e hoje olhando para esse dito popular atrelado ao patrulhamento "virtual", graças a uma nova amiga o pensamento veio à tona.

Pessoas se incomodam com pessoas, raramente com pensamentos. Pouco se reflete ou atinge um estado além do médio. Defendem o amor como se fosse um objeto e falam de relacionamento como se fosse um conto de fadas... Mas atacam pessoas como se não houvesse história.

Ano novo, vida velha!

Ano novo, vida velha. A vida é mais do que calendários, fusos ou órbita gravitacional. A frase não é minha, é de Carlos Heitor Cony, que faz sua passagem nessa madrugada. Se pretendia escritor, pois acreditava na profundeza do oceano em contrapartida ao aquário do jornalista. Essa ideia de ser escritor também me é mais interessante, ter um mar de opções, de coloridos e aromas. Uma pena perder um pensador articulador das palavras, em um período que vivemos de caçadores de "likes". Triste! Mais chato vai ficando e a internet?, bem...como ele também colocou: "A internet é poluidora, não no sentido ecológico, mas sim espiritual." Faz tempo que corro os olhos pelas mídias sociais, blogs, jornais e muitos vezes me pergunto como é possível ler tanta besteira. Não é o conteúdo que define a besteira é a necessidade de imposição de opinião, o ambiente degenerativo e violente, o mau uso das palavras e a falta de lucidez e reflexão! Precisamos pensar mais, refletir mais e principalmente permear os ambientes com amor! Salve Carlos Heitor Cony!!! Alexandre Santucci 06/01/2018

sexta-feira, abril 28, 2017

Descomplicando o Vinho e Wine Comedy


Duas paixões que se unem materializando um evento, no mínimo, auspicioso (como gosto dessa palavra...). O vinho e o teatro, vinho e comédia, suas facetas, casos, histórias e o bom humor.

Desde o inicio da minha profissionalização no vinho já era ator, aliás, aos 16 anos me introduzi nesse apaixonante mundo das personagens, aos 24 formado em psicologia (outra paixão) tive a oportunidade de ingressar no peculiarmente prazeroso universo do vinho.
De lá pra cá sempre que pude misturei essas vivencias buscando ativamente transformar o intimo e particular em algo público e generoso, transbordar minhas paixões intimas de forma organizada, pedagógica e lúdica levando conhecimento, informação, tanto daquilo que é liquido, quanto daquilo que é arte e sentimento.

 Escrever, palestrar, ministrar aulas, apresentar programas, enfim me dirigir ao público com respeito e admiração pela comunicação.
Sim é emocionante, é clássico, assim como a cada degrau que percorremos, aumenta a responsabilidade em realizar um trabalho digno, mas prazeroso e fluido de energias em fazer o melhor.  Com tanta estrada percorrida por que não após atingir a maioridade plena, depois de quase 24 anos de trabalho no vinho, não fazer algo com muito humor envolvido?
Foi exatamente isso que nos propusemos meu amigo, humorista, sommelier e grande cara Marcelo di Morais e eu. Assim nasceu, o Wine Comedy Stand Up e eu abracei de corpo, alma, e esse espírito dionisíaco a que pertenço.



Dia 07 de Julho estreamos e Evoé!!!!

Serviço:
Wine Comedy 2017
Produção: Di Comedy
Comercialização e contato: DV7
contato@dv7.net.br
(11) 9 9947-5992



sábado, abril 22, 2017

Descomplicando o Vinho na Comédia


O mais recente trabalho, uma nova forma de falar de vinhos para o público, democratizando a bebida milenar contando histórias com final feliz!
Uma forma descontraída e divertida onde o especialista, o sommelier, mantém a platéia interessada em saber mais.

Serviço:
Wine Comedy 2017
Comercialização e contato: DV7
contato@dv7.net.br
(11) 9 9947-5992